top of page
  • Foto do escritorCarlos Pedroso

Redescobrindo o prazer dos livros em meio ao caos dos quadrinhos

A muito venho martelando esse texto na minha cabeça, me perguntando e respondendo,“ Por que deixei de ler livros?”. Mas antes, vamos aos pontos, sempre fui um leitor de tudo que pode-se imaginar, desde bula de remédio, a letras de rodapé, mas de uns tempos para cá foquei em leituras de quadrinhos, muito por falta de tempo, muito pela criação de conteúdo. O ponto é, deixei os livros de lado, lia em média 18 livros por ano, e em 2020 e 2021 não chegou nem a 6, pasmem os dois anos juntos. Por isso, em 2023 me cobrei, e fui investigar por que tinha “perdido” esse gosto de ler livros. E minhas descobertas, foi um tanto quanto, esperada.



Vamos aos pontos, primeiro, sofro de ansiedade, e ficar fazendo o mesmo por muito tempo, torna-se um martírio tedioso para mim, imagina ler um livro de 1 mil páginas, que parece nunca ter fim? Imaginou? Então, isso acontece com frequência. Segundo, sou estudante de doutorado, preciso ler muitos artigos científicos, o que muitas vezes me tira o prazer de um bom livro, e assim parto para leituras mais simples como os quadrinhos. Longe de serem menos profundos, mas são de consumo rápido e satisfazem a necessidade de entretenimento solúvel. Terceiro, desde 2021 voltei a produzir conteúdo voltado ao mundo dos quadrinhos, então, automaticamente voltei a ler muito mais quadrinhos (ainda não consigo entender quem produz conteúdo de quadrinhos, e não lê) e deixei os livros de lado.


Depois dessa breve introdução, vamos falar do prazer de ler livros e por que estou redescobrindo, bom esse ano, me desafiei a ler um livro por mês ao meio de quadrinhos, artigos, tese de doutorado e todo o caos do mundo. E tem sido uma experiência muito gratificante, pois dedico um período do dia (noite) para leituras, onde me desligo do mundo e abraço meu livro como uma forma de fugir do caos das redes sociais, grupos e outras infortúnios. E fica nítido que o desafio é maior, pois um livro tem seu tempo, você não pode impor ler muitas páginas por dia, você precisa às vezes absorver o conteúdo, ter paciência, pois o fim demora, não se termina um livro em um dia (eu não consigo). Tem me ajudado a enfrentar a ansiedade, manter a concentração e disciplina de ler diariamente nem que sejam 10 páginas e tem sido muito gratificante voltar a algo que tinha deixado de lado.



Para terminar, temos também as questões econômicas envolvidas nesse retorno, já que passo muito mais tempo na cia de um livro do que na de um quadrinho. Além disso, livros são formas mais densas de obter conhecimento sobre qualquer área. Termino esse texto, indagando uma reflexão sobre os hábitos de leituras, pois o brasileiro lê pouco e muitas vezes não entende bem o que lê. Vamos ler mais, sejam livros, quadrinhos, bulas, texto de internet e afins, e vamos discutir com sabedoria nossas leituras para que elas influenciem as pessoas a iniciarem ou continuarem a ler cada vez mais.


Deixa abaixo os livros que li esse ano:


Valis

Autor: Philip K. Dick

Editora: Aleph

Páginas: 254


O contador de histórias

Autor: Dave Grohl

Editora: Intrínseca

Páginas: 416


Pancadaria: Por dentro do épico conflito Marvel vs DC

Autor: Reed Tucker

Editora: Fábrica231

Páginas: 336


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page