top of page
  • Foto do escritorMarcelo Gaudio

Carnival Row - Primeira Temporada


O mundo fantástico das fadas se chocou com o nosso, mas as consequências não foram nada agradáveis, especialmente para os seres mágicos que se tornaram alvos da xenofobia e preconceito.

...

Em Carnival Row acompanhamos os conflitos de uma cidade prestes a explodir com os refugiados de uma guerra que revelou ao mundo que os humanos não estavam sozinhos. A história se desenvolve a partir de vários núcleos narrativos que pretende trazer ampla abrangência social ao cenário.

...

Se o protagonismo se encontra entre um inspetor e uma fada com romance mal resolvido; encontramos os embates sociais por todos os lados, das ruas com abusos vindos da polícia, à alta sociedade que depende de novos ricos fantásticos e os dois grupos políticos numa espécie de câmara dos comuns britânica.

...

Todos esses núcleos vão sendo desenvolvidos aos poucos e sendo permeados ao mesmo tempo por uma disputa por poder entre as famílias mais poderosas da cidade e um assassino em série misterioso com ares lovecraftianos.

...

Narrativas empolgantes, mas que muitas vezes é atrapalhada pelo romance só casal principal que é pontual, mas quando o episódio resolve mergulhar nele é extremamente cansativo.

...

A direção de arte assume a estética Vitoriana que agrega algumas características próprias, como se a história do nosso mundo tivesse se bifurcado no momento que as tais criaturas se revelaram após a revolta contra os humanos que estavam destruindo a natureza.



E seguindo esta estética, temos um conceito de mundo e criaturas mais sujo, refletindo na trama violenta e que explora as relações de forma mais gráfica. Nesta perspectiva, o realismo (ainda que por meio de elementos fantásticos) é capturado também pela preocupação em trazer maior diversidade ao elenco.

...

Outro elemento importante é que a mitologia que serviu como inspiração é a celta, como podemos ver nas criaturas escolhidas, e estas trazem características visuais mais orgânicas, como galhos e folhas.

...

Racismo, xenofobia contra esses "estrangeiros" de asas e chifres que se refugiaram em Burgo permeiam toda a narrativa e trazem um grande potencial para a série que, depois de quase quatro anos de espera (a primeira temporada foi lançada em 2019), recebeu um sinal verde para agora em 2023 finalmente ganhar uma segunda e última temporada.

...

7,5/10

...

Disponível: #amazonprime

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page