top of page
  • Foto do escritorMonique Mazzoli

Achados do Kindle em: Quem matou Caixeta?

Olá! Bem vindos a mais um Achadinhos do Kindle Unlimited!


O Achadinho da vez é “Quem matou caixeta?”. Quadrinho de Rainer Petter Lançado em 2019.


Quem matou caixeta, nos traz um tema muito atual, infelizmente. Ele fala, com um humor ácido, sobre o conservadorismo, nada antigo, e amargamente, cada vez mais presente. Mas, ao contrário do conservadorismo daquele seu tio do pavê, aqui, somos apresentados a esse comportamento vindo dos jovens, aqueles frutos das famílias tradicionais, cidadãos de bem. 😏



Sinopse oficial:


“Caixeta era um youtuber famoso e bastante polêmico que morreu em circunstâncias misteriosas. Com uma trama cheia de reviravoltas, essa HQ, além de outros assuntos, discute sobre preconceito, liberdade de expressão, discurso de ódio, machismo e intolerância. Afinal, quem é o culpado?”


Sobre o quadrinho:


O jovem Caixeta era um youtuber, rapaz de bem, nunca fez mal a uma planta, segundo seus pais. Sempre foi um bom garoto, bom aluno e bom filho. Por esse motivo os pais incentivaram seu sonho de ter seu programa na internet, não havia nada de errado.




O quadrinho é narrado em forma de documentário, várias pessoas estão assistindo ao programa, com o depoimento dos pais, e também com entrevistas dos telespectadores, sobre o que eles acham que pode ter levado o jovem a ter um fim tão trágico.


Fonte: Site Rainer Petter

O ocorrido divide opiniões, entre os que acham que ele não merecia esse triste fim, e os que achavam que ele “teve o que mereceu”, devido ao seu comportamento agressivo, preconceituoso, homofóbico e machista, um desserviço a humanidade.


O pano de fundo da história é um casal que está assistindo a esses relatos e em meio às críticas, a namorada aponta que os comportamentos vividos pelo caixeta eram similares ao comportamento do namorado e de seus amigos, assim a guerra se inicia. A história nos mostra, como para determinadas pessoas é comum ter certos discursos, sem nem que ao menos percebam, e reagem de forma agressiva quando são apontados a respeito.


Obviamente, a violência não é a resposta para os nossos problemas sociais, independente do desserviço prestado pelas atitudes e discursos dessas pessoas, esse não é o fim que resolveria nossas questões sociais. Aí que entra o debate da história, Caixeta mereceu a sua morte? Ter um discurso violento não nos coloca no mesmo patamar que pessoas que fazem discurso de ódio, seja na internet ou na vida real?


O fantástico país das maravilhas da internet


A história se passa com humor, apesar da acidez, e é ambientada em um cenário que conhecemos muito bem: a internet! Vendo como telespectadores as opiniões em “tempo real” das pessoas que estão assistindo ao documentário, seus comentários no vídeo e em suas redes sociais.


Fonte: Site Rainer Petter

Tudo isso, nesse mundo da “Interneta”, aquela onde é pensado que tudo é possível, onde tudo pode ser dito, disfarçado de “é minha opinião, cadê minha liberdade de expressão?”, onde tudo é disseminado como se não houvesse consequências reais. Onde, atrás das telas todos são corajosos para difundir todo tipo de discurso, sem se preocupar com o resultado disso para as pessoas a quem esses discursos são direcionados.



Ao fim de tudo, vemos uma crítica social, atual, e muito importante de se ater.


Curti demais a história, pois me senti vendo algo do nosso dia a dia, poderia facilmente ter sido o assunto comentado nas redes na semana passada, e que acaba sendo normalizado e banalizado, como algo passageiro, “semana que vem aparece outra polêmica e todos já terão esquecido disso aí, bola pra frente”. Mas, até quando vamos normalizar essas situações? Fica aí o questionamento pra vocês.


Você pode adquirir “Quem matou Caixeta?” gratuitamente se for assinante do Kindle Unlimited ou por R$13,41 Janjinhas (apenas no formato digital) caso ainda não seja assinante.


Clique AQUI para adquirir o seu.


E aí, já leu “Quem matou Caixeta?”? Achou interessante? Conta pra mim sua opinião.


 

Gostou do nosso conteúdo? Que tal apoiar o Yellow Talk? O Yellow também é podcast, e seu apoio pode ajudar o nosso trabalho a crescer cada vez mais. A partir de R$2,00 você já vai estar contribuindo para manutenção do nosso programa. Para dar o seu apoio, basta clicar AQUI.







31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

OBLIVION

bottom of page