top of page
  • Foto do escritorCarlos Pedroso

Brasa editora tem três novos quadrinhos saindo do forno

Fala galera, beleza? Passando para trazer novidades sobre lançamentos para esse segundo semestre da Brasa editora. A galera lá resolveu nos brindar com três quadrinhos que tem tudo para fazer barulho na gibisfera. Trata-se de Diamba, Histórias do Proibicionismo no Brasil, de Daniel Paiva. Material Poético, de Evandro Alves. Damasco, de Lielson Zeni e Alexandre Lourenço.


O documentário em quadrinhos "Diamba - Histórias do Proibicionismo no Brasil" aborda o racismo presente na proibição da cannabis no país. Inspirado em uma história em quadrinhos norte-americana, o autor, Daniel Paiva, se propôs a retratar a versão brasileira da proibição da maconha. A narrativa começa a partir de uma notícia de jornal sobre um jovem preso apenas por usar um boné com estampa da folha de cannabis.


O quadrinho abrange uma narrativa descontínua, costurando eventos históricos, desde os primeiros registros do uso de maconha na China antiga, passando pelas grandes navegações, a colonização das Américas e a escravidão, até chegar ao proibicionismo do século XX, a Guerra às Drogas e a discussão atual sobre a legalização das drogas.


Ao longo da obra, são apresentados diversos casos que resultaram da proibição, como as prisões de artistas conhecidos e eventos surreais, como o verão da Lata em 1987, quando um navio derramou toneladas de maconha no litoral brasileiro, e o verão do Apito em 1996, quando banhistas usaram apitos para avisar sobre a chegada da polícia aos fumantes.


"Diamba" é um manifesto anti-racista, defendendo a legalização da maconha no Brasil e o respeito às liberdades individuais. A obra expõe as feridas históricas do país relacionadas ao tema e incentiva a reflexão sobre a proibição de uma planta que possui benefícios medicinais comprovados pela ciência, potencial uso industrial e recreativo, inofensivo, agregador e criativo.


Descrição técnica do quadrinho brasileiro Diamba - Histórias do Proibicionismo.

Livro de histórias em quadrinhos brasileiro

  • 176 páginas em Pantone Verde Boldinho

  • Formato 155 x 230 mm

  • Miolo em pólen bold 90g

  • Pintura trilateral

  • Design da capa por Victor Marcello

"Material Poético" é um novo livro de Evandro Alves que combina poesia e quadrinhos para explorar as nuances do cotidiano. O autor utiliza a linguagem dos quadrinhos e da poesia para retratar paisagens naturais, experiências humanas e sentimentos do Brasil Profundo. A obra é descrita como uma fronteira entre poemas e quadrinhos, com poemas quadrinizados ou quadrinhos poemados.


O livro recebeu elogios e comentários apaixonados dos leitores, que apreciaram a viagem afetiva ao passado e a nostalgia evocada pelas poesias desenhadas. Além disso, o autor aborda a crítica situação socioambiental do Cerrado e dos povos tradicionais que vivem no bioma. "Material Poético" é uma coletânea desses quadrinhos poemados, originalmente publicados nas redes sociais, além de algumas tirinhas inéditas.


Descrição técnica do quadrinho brasileiro Material Poético Livro de histórias em quadrinhos brasileiro

  • 176 páginas coloridas

  • Formato 180 x 180mm

  • Miolo em pólen bold 90g

  • Pintura trilateral

  • Design da capa por Victor Marcello


"Damasco" é um novo quadrinho escrito por Lielson Zeni e ilustrado por Alexandre S. Lourenço, que aborda a dificuldade de deixar tudo para trás. Inspirado por uma notícia de um homem que colocou sua própria vida à venda, a história segue Saulo, que decide abandonar sua vida atual e recomeçar do zero. Ele corta laços com todos que conhece, inclusive sua namorada, vende todos os seus pertences e cria um plano para desaparecer completamente. No entanto, a narrativa levanta a questão se é realmente possível abandonar tudo o que nos moldou.


A arte sutil e delicada de Alexandre S. Lourenço dá vida à narrativa, que se estrutura conforme como Saulo imagina sua vida - baseada no que possui, desde móveis até seus afetos. A história explora temas como memória, apegos, formação da identidade através do que consumimos e guardamos, além de abordar rotinas de trabalho opressivas.


Cada capítulo do quadrinho, que acompanha a jornada de Saulo e sua tentativa desesperada de transformação, traz uma narrativa que dialoga com diferentes formatos e faz referências à cultura pop, literatura, cinema, música, jogos e notícias do mundo real. Com o traço elegante e minimalista de Lourenço e o texto preciso de Zeni, "Damasco" convida o leitor a acompanhar as imperfeições dos personagens, seus momentos bons e ruins, e suas tentativas de serem humanos.


Descrição técnica do quadrinho brasileiro Damasco Livro de histórias em quadrinhos brasileiro

  • 208 páginas coloridas

  • Formato 170 x 260 mm

  • Miolo em pólen bold 90g

  • Pintura trilateral

  • Design da capa por Victor Marcello

Para comprar adquirir os quadrinhos basta clicar AQUI


Sobre a editora:


A Brasa Editora é um selo brasileiro de quadrinhos que se dedica a publicar histórias sobre o Brasil para leitores brasileiros, abrangendo desde o extremo norte ao extremo sul do país, incluindo a periferia e o centro, além de áreas costeiras e sertanejas. Seu lançamento ocorreu em novembro de 2021 com dois títulos: "Brega Story" de Gidalti Jr. e "Lovistori" de S. Lobo e Alcimar Frazão. Ambas as obras foram recebidas com entusiasmo e aclamadas por público e crítica. S. Lobo, com experiência em outras editoras, como Desiderata e Barba Negra, assume o cargo de editor na Brasa Editora.

___________________________________________________________________________________________

Gostou do nosso conteúdo? Que tal apoiar o Yellow Talk? O Yellow também é podcast, e seu apoio pode ajudar o nosso trabalho a crescer cada vez mais. A partir de R$2,00 você já vai estar contribuindo para manutenção do nosso programa. Para dar o seu apoio, basta clicar AQUI.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page